A Urgente Regulamentação do Bloqueio Minerário

Atualizado: Nov 3

O Brasil tem ampliado cada vez mais as formas alternativas de geração de energia elétrica, para além da fonte hidráulica. E as fontes de energia como a eólica, a solar e da biomassa já estão sendo colocadas em prática.



Segundo o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Paulo Cesar Domingues, o Brasil tem 48% de fontes renováveis na matriz energética enquanto o resto do mundo tem apenas 14%.


A procura de empresas brasileiras por energia elétrica oriunda de fontes renováveis tem crescido ano a ano. Um dos termômetros dessa onda verde é o aumento de transações de certificados de energia renovável, os RECs, emitidos por cerca de 200 usinas a biomassa, eólica, hidrelétricas e solares do país. O REC é um certificado internacional que serve para comprovar que a energia elétrica consumida é proveniente de uma fonte de energia renovável, assinalando o compromisso com a diminuição do impacto gerado pelo consumo de energia.


De janeiro a abril deste ano, cerca de 4 milhões de RECs foram transacionados no Brasil, o mesmo volume comercializado em todo o ano passado. A expectativa é que 10 milhões de certificados sejam emitidos em 2021, um aumento de 300% em relação a 2019 e 150% em relação a 2020.